Segunda-feira, 23 de Abril de 2007

ENERGIAS RENOVAVEIS

A Importância das Energias Renováveis

 

  • Minimização de alterações climáticas e poluição ambiental diversa;
  • Diversificação de fontes energéticas;
  • Redução/eliminação de importação de Energia;
  • Segurança Energética e prevenção de conflitos sobre recursos naturais;
  • Redução da Pobreza;
  • Criação de Postos de Trabalho;
  • São Fontes de custo reduzido/nulo, abundantes e infinitas;

Vantagens das Energias Renováveis

 

O recurso ás energias renováveis é vantajoso, na medida que:

 

  • A sua produção é totalmente descentralizada;
  • O Impacto ambiental é reduzido porque os empreendimentos são dispersos e de pequenas dimensões;
  • Portugal é o País da União Europeia que está em melhores condições para atingir as metas propostas, nesta área;

 

Em Portugal as fontes de energia renováveis mais desenvolvidas são: Hídrica, Eólica, Biomassa/Biogás.

Em 2006, a energia eólica representou 6% da Energia Eléctrica consumida em Portugal.

                                 

(Trabalho elaborado por Diogo Quina  e Alexandre  8ºT2)

 

00031syc

 

publicado por energiaebjosesaraiva às 13:39
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 22 de Abril de 2007

PLANETA TERRA

Evoluir é o que todos queremos
Para na Terra podermos crescer,
Se um pouco de vontade todos tivermos
Podemos assim o fazer
 
Existem problemas na Terra                                                                     
Pois somos nós que os causamos
Se os queremos diminuir
Temos todos de contribuir
 
A água é um bem precioso
Muito mais que um diamante
Apesar de belo para as mulheres
A água é bem mais importante
 
A Terra nasce com o tempo
Com o tempo aprendemos a crescer
Pois foi na Terra que nascemos
E nela queremos morrer                                     
 
 
Trabalho realizado por: Ana Pisco
                                  Joana Vieira
                                  Salomé Carreira
                                  Telma Ruivo       8ºD
Tags:
publicado por energiaebjosesaraiva às 23:56
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

POEMA PARA A TERRA

A poluição devemos evitar
Para o nosso planeta ajudar.
Se o buraco da camada de ozono
Queremos diminuir, para isso
Devemos contribuir.
 
Se é água que queremos beber
Fá-la renascer.
Se o gelo não queres derreter
Então alguma coisa tens de fazer.
Se a Terra queres ver sorrir
Não a podes destruir .
 
Ana Sofia   nº 3   8ºD
 
 
Tags:
publicado por energiaebjosesaraiva às 23:24
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Espaço de poesia ... dedicado à Terra

Sou pequena e frágil
 
Aparento ser forte
E ágil,
Mas na verdade sou pequena
E frágil.
 
Pareço ser insensível,
Mas a minha dor
É cada vez mais visível,
Ou ainda não sentiram o calor
Provocado pelo buraco
Na camada invisível?
 
Poluem sem cessar,
Aleijam-se sem pensar,
Por que a minha ferida
É a vocês que vai magoar.
 
No início,
Quando jovem e harmoniosa,
À sombra de uma floresta
Estrondosa,
Todos me achavam segura e
Formosa.
Mas os anos passaram,
Os cuidados comigo acabaram,
Os humanos,
As florestas cortaram.
E a mim me culparam
De não os proteger,
De o tempo estar a mudar
E das colheitas estar a estragar.
 
Mas continuam a poluir,
A camada do ozono estão a
Destruir, e mesmo os seres
Que em mim habitam
Não vão resistir
À destruição
Dos sítios onde estão a residir.
 
A água
Antes límpida,
Foi poluída.
Agora sou percorrida
Por água degradada
Que me estraga,
Me põe doente.
Estou cada Vaz mais frágil,
Mais impotente,
E nem o meu chapéu gigante me
Salva,
Deste tempo quente.
 
Passam os raios de Sol,
Em excesso me destroem,
E ajudando o Astro-Rei,
Todos os que em mim
Constroem.
 
A desflorestação,
Para a construção,
Leva-me à exaustão
Matam os que em mim habitam
E conduzem por fim,
À minha total destruição.
 
Saberão então,
Quem sou,
A Terra, a quem mãe muitos me chamaram,
Quem perfeita acharam.
Então se sou assim tão bela,
Tão importante,
Não vale a pena pensar um
Instante
Antes de me poluírem
De forma constante?
 
   Catarina Rodrigues             nº 5   9º C
 
 
Tags:
publicado por energiaebjosesaraiva às 23:21
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

DIA MUNDIAL DA TERRA

 

                    Era preciso agradecer às flores
                        Terem guardado em si,
                         Límpida e pura,
                         Aquela promessa antiga
                         Duma manhã futura
.

                Sophia de Mello Breyner Andresen, No Tempo Dividido

publicado por energiaebjosesaraiva às 15:28
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sábado, 21 de Abril de 2007

O AMBIENTE E O TERRITÓRIO NA REGIÃO DE LEIRIA

 

            Terminou hoje o 4º Congresso "Região de Leiria: Inovação e Oportunidades", promovido pela ADLEI - Associação de Desenvolvimento de Leiria.

            Das muitas comunicações efectuadas e saliente-se com interesse, destacamos o Resumo da Comunicação, proferida hoje, pelo Presidente da Oikos, Dr. Nuno Carvalho, subordinada ao tema: O ambiente e o território na Região de Leiria: disfunções e potencialidades.

 

           " A Região de Leiria possui um património natural de grande qualidade ambiental, marcado pelo mar e pela serra... sendo que, entre estas duas fabulosas unidades de paisagem se encontra um interior de grande diversidade ambiental, cultural e paisagística.

           Contudo, décadas de políticas erradas em termos do ordenamento do território, praticadas em geral por todos os municípios da região, têm vindo a desvastar e a comprometer de modo irreversível este vasto "capital" (património) natural. De facto, o desordenamento do território na Região de Leiria, constitui-se como um dos mais sérios problemas ao seu desenvolvimento futuro.

          Nesta comunicação destacam-se dois aspectos: por um lado, a construção excessiva, e em áreas de risco e de grande sensibilidade ambiental, como encostas, leitos de cheia, dunas e arribas, destruindo-se o património ambiental e paisagístico e potenciando-se um vasto conjunto de riscos, e por outro, o desordenamento florestal, marcado sobretudo pela monocultura do eucalipto que está inexoravelmente a tomar conta do território com as graves consequências daí decorrentes, como a erosão dos solos, a destruição dos recursos hídricos, a perda da biodiversidade, a destruição da paisagem e a potenciação dos riscos de incêndio e de inundação, entre outros.

         Nas sociedades modernas o capital natural constitui-se como uma das mais importantes âncoras do desenvolvimento. Lamenta-se por isso que, na Região de Leiria, um recurso colectivo tão importante, em termos económicos, sociais, culturais e ambientais, como é o capital natural, esteja a ser desvastado em prol do interesse apenas de alguns, comprometendo sériamente o futuro de todos. Só uma postura política que aposte de uma forma decisiva na complementaridade entre ambiente e desenvolvimento, no presente, poderá minimizar os erros do passado e salvaguardar o futuro."

 

 

publicado por energiaebjosesaraiva às 23:52
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 20 de Abril de 2007

AMAZÓNIA

 

AMAZÓNIA

 

A floresta Amazónica é o pulmão do mundo

e, segundo a segundo, está a desaparecer,

porque homens, sem qualquer ideal,

para além do vil metal,

a mandam abater.

Rancorosos, brutais,

mandaram abater o Chico Mendes e outros mais,

só porque eles não queriam ver

a Amazónia a desaparecer.

A Amazónia é o pulmão do mundo,

a Amazónia não pode morrer.

A Amazónia é o pulmão do mundo,

a Amazónia não pode morrer.

A Amazónia é o pulmão do mundo,

a Amazónia não pode morrer.

 

                                             Regina Gouveia

Tags:
publicado por energiaebjosesaraiva às 22:56
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Quinta-feira, 19 de Abril de 2007

RESÍDUOS SÓLIDOS HOSPITALARES

Resíduos Sólidos Hospitalares

O que são?

Resíduos produzidos em unidades de prestação de cuidados de saúde, incluindo actividades médicas de diagnóstico, prevenção e tratamento de doença, em seres humanos ou animais, e ainda as actividades de investigação relacionadas (decreto-lei 239/97 de 9 de Setembro).·

 

Qual a quantidade produzida?

Em média, um doente é responsável pela produção diária de quase 3,5 Kg de resíduos. A quantidade real depende, contudo, das especialidades de cada hospital, sendo que os gerais, com doentes infecto-contagiosos ou com tratamentos oncológicos, produzem uma maior quantidade, que pode atingir os 4,5 quilos por cama.

No entanto, a esmagadora maioria desses lixos – cerca de 60 por cento - não possuem qualquer risco para a saúde, sendo constituídos por resíduos equivalentes aos urbanos. Apenas os restantes 40 por cento necessitam de cuidados especiais.

Como deve ser feita a sua gestão?

Dada a natureza destes resíduos a sua gestão deve assentar em 5 vectores:

·         Prevenção da produção e riscos associados

·         Formas de gestão interna na unidade de saúde

·         Valorização da componente reaproveitável

·         Tratamento e destino final

·         Formação de profissionais e informação ao publico.

 

Como se classificam?

Os resíduos hospitalares classificam-se em 4 tipos (decreto-lei nº 242/96 de 13 de Agosto):

·         Grupo I ; Grupo II ; Grupo III  e Grupo IV .

sendo considerados resíduos não perigosos os resíduos do grupo I e II, e perigosos o III e IV.



 Grupos I – não exigem cuidados especiais no seu tratamento, dado que são equiparados a Resíduos Sólidos Urbanos (RSU)

 ( Trabalho elaborado por Alexandra Borges/ EE do Francisco_9ºB)

 

Grupos II – não exigem cuidados especiais no seu tratamento, dado que são também equiparados a RSU.

Grupo III – resíduos que se prevêem contaminados, e com risco biológico. Nestes casos é exigente o uso de tratamento mais eficaz (incineração ou pré-tratamento), permitindo posterior eliminação como resíduo urbano..

Grupo IV – Resíduos hospitalares específicos – resíduos de vários tipos de incineração obrigatória.

Como se deve efectuar a triagem, acondicionamento e armazenagem?

A triagem e acondicionamento dos Resíduos Hospitalares deve ser feita junto do local onde se deu a sua produção, e acondicionados de forma a ser clara a sua origem e grupo:

·         Grupo I e II – recipientes de cor preta

·         Grupo III – branca com indicação de risco biológico

·         Grupo IV – vermelha (excepto materiais cortantes e perfurantes, que devem ser armazenados em recipientes ou contentores imperfuráveis.

Saliente-se ainda, que os contentores usados no grupo III e IV devem ser facilmente manuseáveis, resistentes e estanques, mantendo-se hermeticamente fechados, laváveis e desinfectáveis, se forem de uso multiplo.·

O armazenamento dos Resíduos Hospitalares deve ser efectuado num local específico e sinalizado, de modo a separar os do Grupo I e II dos III e IV.


No caso do grupo I e II, a separação deve ser feita tendo em conta a possibilidade de reciclagem e reutilização de cartão e papel, vidros, metais, películas de RX, pilhas e baterias.·

publicado por energiaebjosesaraiva às 22:58
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Quarta-feira, 18 de Abril de 2007

SABIA QUE...8

 

 

 

 

 

 

publicado por energiaebjosesaraiva às 19:45
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 17 de Abril de 2007

COMO poupar energia...1

 

  

0002t0aq

 

        ( Afonso Sousa  9º B)

publicado por energiaebjosesaraiva às 23:58
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

.Contactos:

.pesquisar

 

.Junho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

13

17
18
21
22
23

24
25
26
27
29
30


.posts recentes

. Mudança de ambientes

. Energia ... sempre

. Concurso de Desenho

. É URGENTE!

. Ande mais a pé, de bicicl...

. O PROJECTO É PARA TODOS.....

. VISITA DE ESTUDO À VALORL...

. Defenda as florestas e os...

. AQUECIMENTO GLOBAL_NOTÍCI...

. REFLEXÃO... de uma profes...

. DIA ABERTO NA EB JOSE SAR...

. Coloque as embalagens no ...

. O PROJECTO NA FEIRA DA B...

. PALESTRA SOBRE ENERGIAS R...

. Dia Mundial do Ambiente

.Arquivos

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

.Tags

. alterações climáticas(4)

. aquecimento global(2)

. biodiversidade(1)

. compostagem(3)

. comunicação social(3)

. concurso(1)

. concurso de fotografia(1)

. desenvolvimento sustentavel(3)

. dia comemorativo(7)

. divulgação(17)

. eficiência energética(10)

. energias renovaveis(13)

. evolução(1)

. poema(11)

. protecção do ambiente(6)

. reciclagem(11)

. sabia que...(15)

. sensibilização(24)

. tília(1)

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds