Sexta-feira, 6 de Abril de 2007

O LIXO QUE FERTILIZA O JARDIM E A HORTA

Segundo Carla Tomás no seu artigo do Expresso de 30 de Março de 2007, pelo menos 19 mil famílias que vivem em moradias unifamiliares em 20 concelhos da Estremadura vão participar num projecto de compostagem doméstica, que é pioneiro em Portugal pela sua escala. Os municípios que integram os sistemas multimunicipais de valorização e tratamento de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) da Valorlis e da Resioeste somam perto de 400 mil habitantes responsáveis pela produção de cerca de 278 mil toneladas de RSU….O objectivo é reduzir o lixo depositado em aterro.
 
Ainda segundo o artigo de Carla Tomás:
- 260 Escolas do Ensino Básico ao Secundário de 21 concelhos desenvolvem projectos de compostagem doméstica com o apoio das respectivas Câmaras Municipais;
- 7% dos resíduos sólidos urbanos vão para compostagem a nível nacional(dados de 2005);
- 14 empresas dedicam-se à actividade, dando formação a autarquias e escolas, comercializando compostores e materiais.
 
 
Separação do lixo doméstico
 
Os restos de comida e jardinagem são separados do restante lixo doméstico e aproveitados para criar o composto. As fraldas, fezes de animais, restos de lacticínios ou alimentos com muita gordura continuam a ir para o aterro. Para o ecoponto vão pilhas, plásticos, metais, vidros e papéis.
 
As camadas
 
O fundo do compostor é revestido com ramos grossos ou palhas. Os materiais verdes (como restos de comidas e folhas verdes) e os castanhos (folhas secas e palha) são intercalados. Adiciona-se terra ou composto pronto e cobre-se com uma última camada castanha.
 
O processo
 
A compostagem dura entre duas a quatro semanas. No Verão pode ser necessário regar um bocado para que a humidade ronde os 50%. Se a falta de ar ou o excesso de água provocar algum odor adicionam-se mais resíduos castanhos
 
Fonte: Expresso 31 Março 2007
publicado por energiaebjosesaraiva às 23:00
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 12 de Março de 2007

PROCESSO DE COMPOSTAGEM

Em que consiste a compostagem?

 

A COMPOSTAGEM é a transformação da matéria biodegradável em composto. É um processo natural em que a intervenção humana serve apenas para acelerar, controlar e monitorizar todo o processo.


O processo consiste:

 

- Numa primeira fase, na transformação dos resíduos em pequenos pedaços.

-  Deve fazer-se uma primeira camada no fundo do compostor com pequenos troncos ou braçadas  de árvores de forma a permitir o arejamento dos resíduos. A seguir a matéria-prima a reciclar é  colocada no compostor, alternando produtos verdes com produtos castanhos, onde decorre a sua decomposição natural. Normalmente a temperatura das pilhas é monitorizada, servindo estas informações para determinar o estado de decomposição.

- Com intervalos regulares, as pilhas do material são revolvidas com volteador (pode ser substituído por uma barra de ferro, por exemplo o cabo de uma vassoura ou esfregona), por forma a garantir uma decomposição uniforme de toda a matéria através da oxigenação das pilhas, acelerando o processo de compostagem.

- Simultaneamente é efectuada a rega com   água ( de preferência com regador) de forma a controlar o teor de humidade do material a compostar. O referido material não pode estar totalmente seco mas também não pode estar “encharcado” , caso contrário forma uma massa compacta que não permite a entrada de ar (arejamento), dificultando assim a decomposição natural.

- Quando o material atinge a sua fase de estabilização (passados cerca de 3 a 4 meses), observa-se a formação de uma substância semelhante a “terra” que é o produto da compostagem, designado composto.

- Ao nível industrial,é colocado num crivo rotativo que o separa em 2 tipos de produtos. O composto propriamente dito, de dimensão mais reduzida, e outro produto mais grosseiro, designado por mulching.

 

 

Entenda-se produtos verdes por : restos de matéria orgânica da cozinha ou cantina, aparas de relva, folhas e flores frescas … e produtos castanhos, palha, feno, carumas, folhas de flores ou árvores secas

 

   

 

 

Para que serve?


A transformação dos Resíduos Verdes num composto orgânico, possibilita não só, a diminuição dos resíduos a depositar em aterro, como também o aproveitamento racional dos recursos naturais. O composto resultante da transformação natural da matéria biodegradável dos resíduos verdes é excelente para utilização na agricultura, jardinagem e espaços verdes, tanto como fertilizante como condicionador de solos.

 

 

Quais as vantagens da compostagem?

 

- O composto melhora a estrutura do solo, e actua como adubo ;
- O composto tem fungicidas naturais e organismos benéficos que ajudam a eliminar       organismos causadores de doença, no solo e nas plantas ;
- Sustentabilidade do uso e melhoramento da fertilidade do solo ;
- Retenção de água nos solos ;
- Redução no uso de herbicidas e pesticidas :
- Redução da contaminação e poluição atmosférica
.

Materiais que podem ser colocados no compostor:

Legumes, fruta, cascas, cascas de ovos, pão, massa, sacos de chá e café, folhas, relva, caules, flores, ramos, palha, feno, aparas de madeira, papel, cartão, palha, madeira não tratada, cinzas.

Materiais que não devem ser colocados no compostor :

Evitar : Gorduras, lacticíneos, carne, peixe e marisco, cinzas em grande quantidade. Não colocar : Pilhas, vidro, metal, plástico, medicamentos, produtos químicos, têxteis e tintas, excrementos de animais domésticos, plantas doentes

(Elaborado por kelly; Inês e Cristiana do 9ºG, com o apoio da profª CFQ)

publicado por energiaebjosesaraiva às 22:31
link do post | comentar | ver comentários (19) | favorito
Quinta-feira, 8 de Março de 2007

COMPOSTAGEM

 

No âmbito do Projecto " O Ambiente é de todos " decorreu ontem, na nossa Escola uma Acção de Formação sobre COMPOSTAGEM, dinamizada por uma  Engenheira do Ambiente da empresa VALORLIS.

Participaram nesta Acção de Formação os alunos da turma G do 8º ano, alunos representantes das turmas envolvidas no projecto e professores.

A referida  Acção foi muito interessante porque permitiu esclarecer  alunos e professores acerca de um assunto que é ainda desconhecido para muitas pessoas e que bem implementado contribui efectivamente para a melhoria do Ambiente.

Sabes em que consiste a compostagem ?

É apenais mais uma forma de reciclar resíduos sólidos orgânicos, sem recorrer a substâncias químicas. Para saberes mais consulta o nosso blog ou contacta colegas da Escola que estejam a desenvolver o projecto.

 

 

 

Este blog foi feito a pensar em ti! Contamos Contigo! Faz os teus comentários.

 

A Compostagem já começou . Agora a cantina da Escola está fechada, mas assim que as aulas começarem o compostor vai dar o seu melhor e mostrar como se podem tratar os resíduos sólidos orgânicos.

 

 

publicado por energiaebjosesaraiva às 21:12
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

.Contactos:

.pesquisar

 

.Junho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

13

17
18
21
22
23

24
25
26
27
29
30


.posts recentes

. O LIXO QUE FERTILIZA O JA...

. PROCESSO DE COMPOSTAGEM

. COMPOSTAGEM

.Arquivos

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

.Tags

. alterações climáticas(4)

. aquecimento global(2)

. biodiversidade(1)

. compostagem(3)

. comunicação social(3)

. concurso(1)

. concurso de fotografia(1)

. desenvolvimento sustentavel(3)

. dia comemorativo(7)

. divulgação(17)

. eficiência energética(10)

. energias renovaveis(13)

. evolução(1)

. poema(11)

. protecção do ambiente(6)

. reciclagem(11)

. sabia que...(15)

. sensibilização(24)

. tília(1)

. todas as tags

.links

.lâmpada economica

.Visitas

blogs SAPO

.subscrever feeds