Sexta-feira, 25 de Maio de 2007

PRESERVAR A ÁGUA

 POEMA

 

Sentada na areia

de uma praia sem fim

espero por uma ideia

para água preservar.

 

É urgente mudar a mentalidade

pois a água pode mesmo acabar

e deixar-nos sem felicidade.

 

Passam notícias e publicidade

para a água poupar

mas como fazer a população parar?

 

Ninguém sabe

e quando a água evaporar

quem desta Terra vai continuar?

 

Tenho pena que o nosso fim seja

morrer por água não ter

Tenho pena de quem nasce

 porque com o nosso desperdício

vão acabar por muito sofrer

 

Somos uma população desinteressada

e muito invejosa

mas para o mundo mudar

tenham atenção ao que vou escrever

Vamos todos menos desperdiçar

Para neste planeta podermos viver.

 

( Susana Vanessa 8º G)

 

 

 

publicado por energiaebjosesaraiva às 22:46
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 23 de Maio de 2007

Vamos proteger a Natureza

 

 

                                                   Para a Natureza ser bela,

                                                   Temos de reciclar,

                                                   Para os animais e plantas

                                                   Poderem acordar.

 

 

                                                ( Patrícia Isabel, 2º Ano)

publicado por energiaebjosesaraiva às 22:52
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Quarta-feira, 2 de Maio de 2007

Poema para a Terra... mais um

 

A Terra

 

Planeta Terra.

Terra, planeta azul.

Azul do céu, azul da água.

Água salgada, água doce.

Água doce, recurso limitado.

Limitado e essencial para todas as espécies de vida.

Vida que morre nos rios, lagos e mares.

Mares de marés verdes, mares de marés negras.

Negras eram as terras férteis que se tornam estéreis.

Estéreis por acção dos homens.

Homens que usam adubos químicos, que poluem o ar,

que fazem toneladas de lixo tóxico, que devastam as florestas,

que matam o Planeta Terra.

Terra é a nossa casa.

Casa de todos nós.

Nós, que vamos fazer?

Fazer o nosso melhor.

O melhor para que a Terra possa continuar a ser a nossa casa.

 

Elaborado por Ana Rute e Nísia    7ºE

Tags:
publicado por energiaebjosesaraiva às 22:15
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Domingo, 22 de Abril de 2007

PLANETA TERRA

Evoluir é o que todos queremos
Para na Terra podermos crescer,
Se um pouco de vontade todos tivermos
Podemos assim o fazer
 
Existem problemas na Terra                                                                     
Pois somos nós que os causamos
Se os queremos diminuir
Temos todos de contribuir
 
A água é um bem precioso
Muito mais que um diamante
Apesar de belo para as mulheres
A água é bem mais importante
 
A Terra nasce com o tempo
Com o tempo aprendemos a crescer
Pois foi na Terra que nascemos
E nela queremos morrer                                     
 
 
Trabalho realizado por: Ana Pisco
                                  Joana Vieira
                                  Salomé Carreira
                                  Telma Ruivo       8ºD
Tags:
publicado por energiaebjosesaraiva às 23:56
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

POEMA PARA A TERRA

A poluição devemos evitar
Para o nosso planeta ajudar.
Se o buraco da camada de ozono
Queremos diminuir, para isso
Devemos contribuir.
 
Se é água que queremos beber
Fá-la renascer.
Se o gelo não queres derreter
Então alguma coisa tens de fazer.
Se a Terra queres ver sorrir
Não a podes destruir .
 
Ana Sofia   nº 3   8ºD
 
 
Tags:
publicado por energiaebjosesaraiva às 23:24
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Espaço de poesia ... dedicado à Terra

Sou pequena e frágil
 
Aparento ser forte
E ágil,
Mas na verdade sou pequena
E frágil.
 
Pareço ser insensível,
Mas a minha dor
É cada vez mais visível,
Ou ainda não sentiram o calor
Provocado pelo buraco
Na camada invisível?
 
Poluem sem cessar,
Aleijam-se sem pensar,
Por que a minha ferida
É a vocês que vai magoar.
 
No início,
Quando jovem e harmoniosa,
À sombra de uma floresta
Estrondosa,
Todos me achavam segura e
Formosa.
Mas os anos passaram,
Os cuidados comigo acabaram,
Os humanos,
As florestas cortaram.
E a mim me culparam
De não os proteger,
De o tempo estar a mudar
E das colheitas estar a estragar.
 
Mas continuam a poluir,
A camada do ozono estão a
Destruir, e mesmo os seres
Que em mim habitam
Não vão resistir
À destruição
Dos sítios onde estão a residir.
 
A água
Antes límpida,
Foi poluída.
Agora sou percorrida
Por água degradada
Que me estraga,
Me põe doente.
Estou cada Vaz mais frágil,
Mais impotente,
E nem o meu chapéu gigante me
Salva,
Deste tempo quente.
 
Passam os raios de Sol,
Em excesso me destroem,
E ajudando o Astro-Rei,
Todos os que em mim
Constroem.
 
A desflorestação,
Para a construção,
Leva-me à exaustão
Matam os que em mim habitam
E conduzem por fim,
À minha total destruição.
 
Saberão então,
Quem sou,
A Terra, a quem mãe muitos me chamaram,
Quem perfeita acharam.
Então se sou assim tão bela,
Tão importante,
Não vale a pena pensar um
Instante
Antes de me poluírem
De forma constante?
 
   Catarina Rodrigues             nº 5   9º C
 
 
Tags:
publicado por energiaebjosesaraiva às 23:21
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Sexta-feira, 20 de Abril de 2007

AMAZÓNIA

 

AMAZÓNIA

 

A floresta Amazónica é o pulmão do mundo

e, segundo a segundo, está a desaparecer,

porque homens, sem qualquer ideal,

para além do vil metal,

a mandam abater.

Rancorosos, brutais,

mandaram abater o Chico Mendes e outros mais,

só porque eles não queriam ver

a Amazónia a desaparecer.

A Amazónia é o pulmão do mundo,

a Amazónia não pode morrer.

A Amazónia é o pulmão do mundo,

a Amazónia não pode morrer.

A Amazónia é o pulmão do mundo,

a Amazónia não pode morrer.

 

                                             Regina Gouveia

Tags:
publicado por energiaebjosesaraiva às 22:56
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Sexta-feira, 13 de Abril de 2007

OZONO

 

OZONO

 

O Ozono é um gás de fórmula O3

que diminui ano após ano, mês a mês,

lá nas camadas da estratosfera,

porque o  homem, com a sua insensatez,

continua a lançar “ CêEfeCês”,

todos os dias na atmosfera

E uma menina de seu nome Vera,

De olhos azuis e com clara tez,

Que faria cinco anos no próximo mês,

Morreu de melanoma, no passado dia três.

 

 

                                     Regina Gouveia

 

Tags:
publicado por energiaebjosesaraiva às 23:06
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quinta-feira, 22 de Março de 2007

DIA MUNDIAL DA ÁGUA

 

 

    Na continuação das actividades propostas para esta semana, hoje, Dia Mundial da Água decorrerão as seguintes actividades:

  • Nas aulas de Ciências da Natureza, do 5º ano, interpretação de um texto subordinado ao tema da Água e distribuição e interpretação de " Os dez mandamentos do uso racional da água"
  • Concurso para as turmas do 5º ano: " A melhor frase que apele à poupança da água."

  • Construção da Estufa(finalização) efectuada pelos alunos do Clube Europeu.
  • Ínicio da Compostagem realizada pelos alunos da turma do 8ºG
  • Construção de uma ETAR doméstica, pelos alunos do Clube de Ciência.
  • Distribuição de marcadores/folhetos com mensagens.
  • Projecção de documentários sobre Alterações Climáticas e apresentação em power point do livro " A Valéria e a Vida".
  • Projecção do documentário " A Marcha dos Pinguins".

        

 

POEMAS _ ANTÓNIO GEDEÃO

       Neste Dia Mundial da Água permitam-nos salientar um pouco da obra de um poeta, professor e historiador da Ciência Portuguesa.

        Como é sabido, António Gedeão, psedónimo de Rómulo de Carvalho, foi docente da disciplina de Ciências Físico-Químicas, teve um papel importante na divulgação de temas científicos e publicou vários outros estudos.

Lição sobre a água  


Este líquido é água.
Quando pura
é inodora, insípida e incolor.


Reduzida a vapor,
sob tensão e a alta temperatura,
move os êmbolos das máquinas que, por isso,
se denominam máquinas de vapor.

É um bom dissolvente.
Embora com excepções mas de um modo geral,
dissolve tudo bem, ácidos, bases e sais.
Congela a zero graus centesimais
e ferve a 100, quando à pressão normal.

Foi neste líquido que numa noite cálida de Verão,
sob um luar gomoso e branco de camélia,
apareceu a boiar o cadáver de Ofélia
com um nenúfar na mão.


António Gedeão, Linhas de Força

 

 

Lágrima de Preta

 

Encontrei uma preta

que estava a chorar,

pedi-lhe uma lágrima

para analisar.

 

Recolhi a lágrima

com todo o cuidado

num tubo de ensaio

 bem esterilizado.

 

Olhei-a de um lado,

do outro e de frente:

tinha um ar de gota

muito transparente.

 

Mandei vir os ácidos,

as bases e os sais,

as drogas usadas em casos tais.

 

Ensaiei a frio,

experimentei ao lume,

de todas as vezes

deu-me o costume:

 

nem sinais de negro,

nem vestígios de ódio.

agua (quase tudo)

e cloreto de sódio.

 

                                                                António Gedeão

                                                                       

publicado por energiaebjosesaraiva às 08:36
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 21 de Março de 2007

DIA DA POESIA

   Também hoje se comemora o Dia da Poesia.

Inserido no tema deste Projecto  registámos o seguinte poema:

A árvore gigante
 
 
 
Há muitos anos que ela está aqui:
Colossal, bela, altiva e intacta, resiste.
Na primavera floresce, no verão se alteia.
No Outono e no Inverno ela persiste.
 
 
A árvore não dá frutos: dá belezas.
Faz um “arco do triunfo” sobre a rua.
Para a esquina, ela norteia a minha casa
E cobre a via apagando a luz da lua.
 
 
Vão cortá-la: está doente, condenada.
Embelezou a rua pelos anos em que existe
Mas não pode falar nada: ela é inanimada.
 
 
Testemunhas vão dizer no dia de amanhã:
- Aquela grande árvore gigante foi cortada!
Eu direi: _ Não merecia a rua a imaculada.
 
 
                                                Sérgio Campanha
                                                                                       
 
 
publicado por energiaebjosesaraiva às 18:46
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.Contactos:

.pesquisar

 

.Junho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

13

17
18
21
22
23

24
25
26
27
29
30


.posts recentes

. PRESERVAR A ÁGUA

. Vamos proteger a Natureza

. Poema para a Terra... mai...

. PLANETA TERRA

. POEMA PARA A TERRA

. Espaço de poesia ... dedi...

. AMAZÓNIA

. OZONO

. DIA MUNDIAL DA ÁGUA

. DIA DA POESIA

. PROTEGER O AMBIENTE

.Arquivos

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

.Tags

. alterações climáticas(4)

. aquecimento global(2)

. biodiversidade(1)

. compostagem(3)

. comunicação social(3)

. concurso(1)

. concurso de fotografia(1)

. desenvolvimento sustentavel(3)

. dia comemorativo(7)

. divulgação(17)

. eficiência energética(10)

. energias renovaveis(13)

. evolução(1)

. poema(11)

. protecção do ambiente(6)

. reciclagem(11)

. sabia que...(15)

. sensibilização(24)

. tília(1)

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds